Convidados com celulares durante o casamento

Hoje em dia, todas as pessoas querem ter o direito de fotografar a noiva,  com iPhones ou outros dispositivos estão sempre constantemente prontos para capturar cada momento crucial. Ver convidados com celulares durante o casamento é comum hoje em dia.

Nada é sagrado em meio a esse frenesi de tirar fotos, nem mesmo as orquestrações complexas de um dia de casamento.

Então, o que um fotógrafo profissional pode fazer para conter a maré de convidados felizes do casamento, alheios ao fato de que eles estão entrando no seu território? Foi pensando nisso que desenvolvemos esse material.

Uso de celulares durante o casamento

“Um casamento desconectado”, para muitos fotógrafos de casamento é fortemente recomendado, uma forma para proteger a si mesma em seu e seus métodos de trabalho é incluir uma cláusula em seus contratos de casamento para especificar que nenhuma outra fotografia profissional com flash será permitida senão somente as que ela tirar.

Geralmente é o flash que me incomoda, porque qualquer uma dessas ondas pode tirar uma boa foto.

Porque a presença de outros “fotógrafos” atrapalha a fotografia do casamento?

“Muitos fotógrafos não gostam da ideia de outras pessoas com câmeras em casamentos, e por boas razões – elas podem potencialmente interferir na sua melhor foto ou em uma parte importante do dia”, diz australiano Jai Long, profissional em fotografias de casamento.

No entanto, Long tem uma visão filosófica sobre a preocupação com os convidados do casamento tirando fotos, dizendo: “Pessoalmente, não tenho nenhum problema com amigos e familiares trazendo suas câmeras para os casamentos em que eu atuo. Se o casal não se importa em ter um tio tirando fotos na DSLR que ele acabou de comprar, então eu também não me importo. É o casamento deles, os amigos e a família deles, então vou trabalhar com todo mundo para garantir que eu tenha as melhores fotos possíveis.

“Às vezes, se o convidado com uma câmera parece muito ambicioso, peço que respeitem meu espaço, especialmente durante a cerimônia”, ressalta. “Você tem que lembrar que você é contratado para exercer o seu ofício no casamento, não um convidado ou um amigo. Então você precisa respeitar as decisões tomadas pelo casal e seus amigos e familiares.” 

O fotógrafo de casamento Chellise Michael, de Brooklyn, Nova York, diz: “A cerimônia é a minha parte favorita para fotografar convidados, porque todos estão sentados, sorridentes e felizes. Ter um telefone na frente do rosto de um convidado mostra que ele não está presente. Eu costumo deixar de fotografá-los porque não consigo ver nenhuma emoção para capturar, então vou fotografar os convidados que estão completamente presentes. Estas são as fotos que o casal mais gosta de ver.”

Notas de aviso sobre o uso de celulares e câmeras

Jamille Kelly, fotógrafo de casamentos do Arizona, diz: “Achamos muito comum ter uma nota simples no programa da cerimônia que expressa a vontade dos noivos de tirar fotos. Eles usam linguagem como: “Nós tomamos um cuidado especial para contratar um fotógrafo profissional para que nossa família e convidados possam desfrutar da cerimônia”. Às vezes isso contradiz a tendência de usar hashtags de casamento ”, comenta Kelly.

A CERIMÔNIA

Kelly diz também que, durante a cerimônia, é um dos momentos mais importantes, por isso deve ser desfrutado. “Enquanto todos estão sentados, normalmente podemos identificar possíveis problemas, como o convidado segurando um grande iPad ou alguém já em pé. Esperando para fotografar a noiva andando pelo corredor.

“A maioria dos convidados responde rapidamente e reconhece que somos o fotógrafo principal do evento. É importante ser sempre gentil e respeitoso. Como profissionais, estamos sempre lidando com soluços inesperados durante um casamento, e outros convidados podem ser um deles. Trabalhamos da melhor maneira possível e permanecemos profissionais a todo o momento. ”

DIFERENTES TIPOS DE CONVIDADOS COM CAMERAS NA MÃO

Donna Von Bruening diz: “ Parece haver dois tipos de fotógrafos e convidados no casamento nos dias de hoje: fotógrafos de iPhone / iPad e aqueles com câmeras e lentes profissionais. Eles precisam ser tratados de maneiras diferentes. Os convidados com câmeras profissionais tendem a estar cientes de que podem ser intrusivos. ”

Segundo a Von Bruening, esses convidados normalmente tendem a falar com ela sobre sua intenção de fotografar. “Uma abordagem educada, como pedir a eles que esperem até você obter suas imagens, geralmente faz o truque”, comentou.

Em contramão, há os outros “fotógrafos” que agem diferente. “Os convidados com iPhones tendem a ser completamente egoístas e tendem a se concentrar apenas em si mesmos e em seu momento. iPhones arruinaram muitas imagens para meus casais ”, acrescenta ela. “Eu os acho terrivelmente intrusivos e, infelizmente, eles não estão indo embora. Eu apenas sorrio e suporto isso.

Seja educado. Mas fique atendo…

“Eu faço o meu melhor para educar meus casais sobre as interrupções que os convidados excessivamente amistosos podem causar, mas, no final do dia, não há muito que possamos fazer sobre isso”, diz Brian Leahy, fotógrafo em Los Angeles.

Leahy, possui um estilo divertido de tirar fotos, está sempre à vontade para dizer a um convidado que não se toca que eles podem ter seu tempo quando ele terminar. “Eu sempre digo isso com um sorriso e, muitas vezes, uma piada de que sua pequena câmera provavelmente tira fotos melhores do que as minhas”, explica ele. “Nossos clientes nos contratam para obter imagens que ninguém mais pode fazer nesse casamento, por isso é nosso trabalho ser flexível e antecipar quando um convidado em particular pode ser um problema”, acrescenta.

Segundo Leahy, se ele encontrar um convidado perturbador, eu faço algumas fotos rápidas como se essa pessoa não estivesse lá. Eu também vou ter diferentes ângulos e pontos de vista sem ele na foto ”, comentou, achando benéfico ter exemplos para mostrar ao casal se surgirem dúvidas após o fato.

“Eu já os apresentei com os melhores ângulos e planos, mas também posso mostrar uma foto de referência com um iPad para bloquear a foto do primeiro beijo deles.”

O fotojornalista de casamento de Washington, DC e ex-fotógrafo da Casa Branca Paul Morse, diz: “Somos fotógrafos, mas também somos diplomatas. Somos colocados em uma posição de fazer as coisas acontecerem, e nos manejamos de uma maneira muito delicada quando a pressão é exercida, bem na frente do cliente ”.

Paulo Ellias

Paulo Ellias

Sou especialista em fotografia de casamento e ensaios fotográficos de casais e famílias. Acompanhe meus canais para saber mais sobre mim.

Porque me tornei fotógrafo de Casamento e família

Porque me tornei fotógrafo de casamento e família

Vou contar a história de como me tornei fotógrafo de casamento e família. Conheça um pouco da minha história até eu me tornar um fotógrafo …

Continue →

Gostou do conteúdo? Compartilhe para ajudar a divulgar!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

VEJA MAIS CASAMENTOS, ENSAIOS E DICAS